THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Aaaahhhhhhhhhhhh...................................:)

I love you too but i'm going to maze you in the face

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

C'est Finit!

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Isto é...

- eeii olha ali aquele poste! Está completamente torto.....

- ahhh...deve ter sido alguém....

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Nova Sondagem

Pois é!
Já estava na altura de fazer mais uma sondagem.
Tendo em conta o resultado da última sondagem - "Se eu fizesse uma sondagem sobre que tema gostarias que fosse?" - e a resposta ter sido: A importância de José Mourinho para o país vs. Santana Lopes, achei por bem criar uma sondagem ainda mais inútil.
Pois bem, fico a aguardar a vossa participação!

E será que vai mais uma tirada do fundo do "poço"?

Ânimo para mais uma semanita!

sábado, 19 de janeiro de 2008

Au revoir

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

This is the definition of my life

Hoje posso, finalmente, dizê-lo com toda a certeza:
"If there's something inside that you wanna say, say it out loud it will be ok..."

Aqui fica a música dos The Beta Band...

Vai mais um brinde!

E porque não celebrar as 1001 visitas também?
Vai mais um brinde!

E celebram-se, assim, 1000 visitas a este pequeno blog

iupi

Vale a pena!

O Avarento ou A Última Festa


COMÉDIA EM CINCO ACTOS

2h15 c/intervalo
Maiores de 12 anos

Um novo Avarento, de José Maria Vieira Mendes, sobe aos palcos pela mão do Teatro Praga. Revisitação de um texto de 1668, na perspectiva do conflito entre duas gerações, no qual Molière serve apenas para o esqueleto: Vieira Mendes parte a estrutura original e deixa buracos, fracturas, peças soltas, mistura linguagens e estilos, para realizar uma reflexão sobre o conflito entre a geração pós-25 de Abril e a geração dos pais dela. Uma nova versão da peça, livre e esquiva, ou a escrita daquilo que se gostaria de ler já na obra original.

Co-produção: Teatro Praga, TNSJ
Colaboração: CCB/O Espaço do Tempo


José Maria Vieira Mendes adaptou o texto de Molière, de 1668, para o Teatro Praga, numa mistura de linguagens e estilos que ajudam a reflectir sobre o conflito entre a geração pós-25 de Abril e os seus pais. De 11 a 19 de Janeiro no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.
"O Avarento ou A Última Festa" é uma comédia em cinco actos, que integra uma trilogia de Vieira Mendes sobre as relações entre pais e filhos. Sem fronteiras éticas e estéticas, a peça desconstrói as mais pesadas convenções, como a sociedade, o dinheiro e a família burguesa.

PUBLICO.PT

Vejam quando e onde

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Boa Noite :)

Isto parece estar-se a tornar num vídeoblog...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Tu aí!

Se julgas que fui falar contigo para te pedir desculpa estás enganado.

domingo, 13 de janeiro de 2008

Começou a Contagem Decrescente

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Hoje estou numa de Talking Heads parte 2

Hoje estou numa de Talking Heads

Já só faltam 15 dias...Bom resto de semana!

sábado, 5 de janeiro de 2008

The Dakar that never was




The Darjeeling Limited

Hey! :) Coming up....
The New American Empirical Picture by
Wes Anderson

The Trailer

The Darjeeling Limited Official Site

Estamos tão contentes e ansiosos!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Bom Fim-de-Semana!!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

I give you my heart









quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Não cheguei a resoluções, apenas a conclusões
























Afinal até sei o que quero, e não apenas o que não quero.
Se o imprevisível fosse previsível, teria feito aquela viagem a Nova Iorque sem pensar duas vezes.
Teria dito que sim ao telefonema em vez de não ou talvez.
Teria ido almoçar no meu dia de anos.
Teria arranjado uma webcam.
Afinal há coisas que são importantes para mim que durante bastante tempo eu julguei que não fossem.
É bom irmos atrás do que queremos, mas existe uma diferença entre persistência e teimosia.
Apesar de continuar ................. ou ..........., há coisas que se perdem e outras que se ganham. Acho que vou viver na ilusão por mais algum tempo.
Afinal até sei o que quero, e não apenas o que não quero.
Aprendi a gostar um bocadinho mais de Produção, mas não o suficiente para querer fazer disto vida. Continuo a querer seguir o sonho.
Quanto a resoluções, para este ano deixo tudo em aberto...